5/04/2015

Vizinhança selvagem

Não fazia ideia de que tão perto da minha anterior morada, se encontrava um lugar suficientemente remoto para ser habitado e visitado por todo o tipo de animais silvestres.
É habitual ver por aqui coelhinhos a saltar e rapinas a voar em círculos. Consta que uma cobra grandinha habita o nosso poço e já vi outras mais pequenas a rondar a casa. 
Temos um bom número de ratitos do campo que servem de alimento às cobras e que as minhas cadelas também adoram caçar (com muita pena minha, pois acho os ratinhos adoráveis).
Tinham-nos dito que haveriam javalis por aqui e é certo e sabido que eles andam por aqui. Nunca os vimos, mas já os ouvimos no terreno e eles deixam a terra bem remexida quando passam por aqui a noite. Um destes dias deixaram um trilho de pegadas bem marcado. Aparentemente, uma mamã com os seus bebés. Espero não me encontrar de caras com essa família feliz, pois as mães javalinas são um bocado super-protectoras.
Os nossos cães passaram noites agitadas sem pregar olho por causa deles e em consequência, também nós.
Entretanto houve uma acalmia na movimentação dos javalis e noites mais tranquilas, até há poucos dias atrás, em que os cães voltaram a enlouquecer. 
Uma destas noite tive de apontar a lanterna para a vedação, para ver se conseguia descortinar a razão de tanta algazarra e vi uns olhos não identificados a brilhar do lado de fora. Pensei que fosse um gato ou um cão, embora um cão fosse improvável àquela hora. Hoje tive melhor sorte, pois ainda no crepúsculo, consegui ver passar a 10 metros de mim aquele que penso ser o dono daqueles olhos- Apesar do tamanho, pareceu-me ser uma raposa. Li algures que as raposas pesam entre 5 a 6 kgs, mas aquele era bicho para 10-12 kgs, mais ou menos do tamanho das minhas cadelas. Por isso fiquei na dúvida, talvez fosse um cão selvagem, mas pela cauda, focinho e movimentos, estou convencida que era uma raposa.
Entretanto chegaran os pirilampos, É lindo ver o jardim cheio de luzinhas a piscar, parecem luzes natalícias. Os cães é que parecem ficar ainda mais desassossegados com a novidade. Eles também não estão ainda habituados à vida no campo :)




Sem comentários:

Enviar um comentário

Número total de visualizações de página